Quando o título de um jornal é desmentido em editorial

Vale-nos o provedor do leitor:

A ideia que um erro como este trans­mite é a de que não há comu­ni­ca­ção e arti­cu­la­ção efec­ti­vas entre quem ela­bora os títu­los de capa, quem escreve e edita os tex­tos infor­ma­ti­vos e quem se pro­nun­cia em edi­to­ri­ais e comen­tá­rios. Se isto já é muito mau, torna-se pés­simo quando o erro não é ime­di­ata e aber­ta­mente corrigido.

José Queiroz, Público, 07/10/2012

O texto integral da crónica aqui.

Pare, escute, olhe. Todos os dias

Depois da (excelente) estreia de “Momentos de Mudança” ontem, na SIC, lembrei-me de um outro trabalho de Jorge Pelicano. O documentário de 2009 “Pare, escute, olhe”. A câmara de Pelicano dá-me sempre a possibilidade de pensar sobre algo, exige-me uma leitura da realidade e ajuda-me a formar uma opinião. Obriga-me a parar, escutar, olhar e a não virar a cara.

Aqui fica o documentário de 2009 sobre a desactivação da linha ferroviária  e o isolamento das gentes do Tua: